Estava aqui a reler os meus ultimos posts..
De facto, a saude não tem parado em mim. Não serao coisas graves, espero eu..se Deus quiser, mas que me tem deixado de rastos isso sem duvida..
Penso agora apenas, em ficar melhor.

Advertisements

:(

Uma dor fininha.
Que permanece.
Que aborrece.
Que corrói.
Boa noite.

It’s snowing

It's snowing

Neva com bastante intensidade.
Muito, muito mesmo.
Aquele muito que até incomoda. Que chateia. Que aborrece.
Mesmo bom para estar em casa. A ler.
Sem correr riscos. De ter acidentes, de dar quedas na rua.

:(

Não tenho conseguido escrever.

Tive uma queda aparatosa no gelo quando tentava patinar.

Tinha, desde pequena, o sonho de conseguir andar de patins. Mas duvido que algum dia o consiga realizar. É muito complicado, muito complicado mesmo.

E não se trata desta vez de falta de vontade, porque vontade tenho muita. Não tenho é jeito. Nenhum. E o assumir dessa falta de jeito é uma enome frustração.

Faz hoje uma semana que caí.

Estava na berma com o meu filho, como sempre. Que ele não tem medo nenhum, e até tem jeito ao contrário de mim.

Tinha acabado de lhe dizer qu estava muito contente por ainda não ter caído. No minuto a seguir, do nada, quando nada o fazia esperar, caí..literalmente redonda no chão.

Foi uma queda muito aparatosa, muito grave. Durante uns 4 minutos não senti as pernas. Assustei-me mesmo muito. Rebolei no gelo, tal era a intensidade das dores. Também me magoei na mão direita..razão pela qual não me consegui descalçar, nem voltar as calçar o calçado da rua.

Percebi de imediato que não era nada de muito grave, no sentido em que o coxis certamente não estaria partido, senão não teria caminhado até ao carro.

Mas fiquei muito magoada.. Fiquei de cama durante 2 dias e sempre com ritmo diminuido durante toda a semana. Nos dois primeiros dias a mão recuperou na totalidade. Do coxis estou mal.

Passou uma semana e tenho imensas dores. E estar sentada numa cadeira a escrever é muito doloroso. Essa a razão porque ainda não tinha vindo…

Escrever para mim acerca disto que parece tão banal, não é fácil.

Tinha esse sonho de infância..e percebo que não o consigo realizar.

Nunca tive uns patins e sempre olhei maravilhada para quem conseguia equilibrar-se nuns patins e “deslizar”..

Se calhar não vou conseguir.

Faz hoje oito dias chorei que nem uma madalena.

Podem pensar que era por causa das dores. Sei, que bem lá no fundo, era por me ter morrido um sonho… Porque a dor fisica passa, mas o matar de um sonho..continua a doer muito.

Bom dia.