Advertisements

Mortes prematuras…

Ultimamente tem acontecido.
Mortes prematuras de jovens, crianças.
Hoje foram mais 2 casos. Um deles mediático, o outro nem tanto, vai ficar “abafado” pelo primeiro.

André, 29 anos, filho da conhecida jornalista portuguesa Judite de Sousa; um mergulho de madrugada para uma piscina, algo corre mal, sabemos apenas que há um traumatismo craniano e que terá estado supostamente, submerso durante 15 minutos.. Não resistiu, acabando por falecer cerca de 48 horas depois..

Segundo caso, criança inglesa de 6 anos que é a segunda vítima mortal de um acidente de moto quatro. 3 crianças sem capacete e um adulto de 50 anos sem juízo absolutamente nenhum… Despiste, uma das crianças morre no local, a outra na manhã de hoje, e a terceira com 7 anos está em estado crítico nos Hospitais de Coimbra..
Dois casos diferentes, uma mesma triste história…Mães que choram a morte dos filhos.. No caso da Judite, era o seu único filho, a sua razão de viver..
Não consigo imaginar a dor que estará a sentir…Para mim o meu filho continua dentro de mim…há um cordão que nunca consegui cortar…
Se algum dia me faltasse, não havia uma, uma que fosse, razão para cá continuar…

Hoje adormeceste abraçado a mim. Tirando hoje, é todos os dias.
Amo-te meu filho.

Boa noite.

Vida…

Literalmente.
Para mim, basta-me acordar e saber que respiras e estás bem. Agradeço todos os dias em silêncio por isso.
Literalmente.

Boa noite.

A rede social…

Ainda a propósito da rede social…recebi hoje na minha cronologia, um pequeno, directo e fácil/intuitivo questionário acerca da minha opinião sobre a rede social do momento. Tive oportunidade de escrever o que penso poder ser melhorado, de mostrar a minha indignação quanto a nítidos retrocessos verificados, e ainda de deixar bem claro, que se soubesse o que sei hoje teria manifestamente menos amigos do que na realidade tenho.

Se penso que é útil? Claro que sim. Muitíssimo. Se seria mais feliz quando não era tao “dependente”? De certeza.

Mas serve-me de consolo saber que quando saio para as minhas fotografias, quando tenho playdates, quando falo horas com a minha mãe ao telefone, é como se não existisse rede social…Haverá grupos de discussão que já tenham criado estadios de dependência desta coisa??!!

Cabe-me a mim tratar deste assunto. Cabe-me a mim, cuidar de mim.

Boa noite.

Sobre tudo e Sobre nada.

Apetece-me falar-te do tudo e nada que é a minha vida.
A minha vida sempre valerá a pena. Por ti. Sei que sim. Hoje, sei que sim.

Tenho tanta coisa para escrever, mas tem faltado a oportunidade. Para escrever com alma e coração, preciso de tempo e oportunidade, preciso de estar tranquila, relaxada, sem a mente a trabalhar nas mil e uma coisas que tenho para fazer.

As férias, as aulas, as roupas, as comidas, a organização e a falta dela. O medo que tenho de falhar. O medo que tenho porque achei que falhei. Que não cumpri. Porque não consegui aquilo a que me tinha proposto para o dia, ou porque não fiz um apetitoso cozinhado no forno.

O medo que me invade. Que leves a vida sem perceber o quão importantes és. Para mim.

Depois chega a noite e vejo que tenho tanto na calha para escrever. O fim do Mundial de futebol, as minhas rotinas diárias de maquilhagem, os livros que quero ler, as músicas que quero sacar…as fotografias que quero tirar e o tempo que me escorre nesta vida oca e vazia..

Que nunca me falte a luz. Que me ilumina, sem saber.
Boa noite.