#oneyear #day355

Que nunca me falte a vontade de pintar as unhas, de dar colorido aos meus dias..

Que nunca, mesmo nunca, deixe de ser quem sou!

Bom dia!!!

 

b351f6ac9584eabe_001012

Temos que trabalhar!!

Se era mais agradável ir passear à praia e aproveitar o sol? Sim, sem dúvida.

Mas as tardes de quarta feira são, desde há muito, dias de trabalho. Afincado, esforçado. E não pretendo alterar esse ritual.

Com este aspecto de Outono Inverno mascarado de pseudo Verão, é claro que apetece. Até a mim me apetece, quanto mais a ti.

Prefiro nem te dizer que os teus colegas vão à praia. Não é informação que seja relevante.

Relevante e importante é aprenderes a tua língua. Saberes lê-la, escreve-la e mais, teres orgulho nela. É  a tua base.

Daqui a uns anos vamos recordar estas tardes. Nunca, cada segundo, será tempo perdido, nem nenhum mergulho se compara a isto.

 

math_kids

Chuva?! A sério?!

Está mais do que visto e comprovado porque não acredito neste tempo….há bocadinho estava céu azul, sol…..2 horas depois e o que temos?

Pois bem, uma bátega de água…o céu virou cinzento….e está um frio de rachar…

Se podia já estar habituada a este tempo? Podia….mas não estou…

Sunny day? It’s not enough…

Ir levar o lixo.

Passar pelas caixas de correio e não conseguir lidar com a frustração de nunca ter visto tais nomes, nem conseguir soletra-los sequer.

Olhar para o céu. Está azul e está sol.

Mas é um sol que não aquece. Nem a alma, nem o corpo nem sequer o coração. Ou então sou eu. Que estou assim em dia não, em dia frustração.

Chego e decido que não vale a pena tentar porque hoje não consigo. Há dias em que as mais pequenas tarefas aos meus olhos se me apresentam como impossíveis…Antigamente eu ainda tentava. Agora já sei que não vou conseguir. Prefiro ir enterrar-me na manta a ler.

Sim está sol. Eu sei é um contrasenso. Estou fechada em casa.

Mas a minha alma está cinzenta. E a alma é que conta.

Bom dia!

Ler, Escrever…Fotografar.. (Take I)

Eis o meu pleno!
O que me dá mais gozo fazer, aquilo que me deixa realmente feliz!
Há muitos, muitos anos atrás…enquanto as outras crianças pediam chocolates ..eu pedia livros..
Na infância vivia isolada, hoje não consigo perceber porque era tão vivo esse isolamento…já que os kms não são assim tantos..
Mas a questão dos transportes, dos poucos autocarros e de uma economia pouco evoluída numa zona muito pouco povoada e desfavorecida, deviam ser a razão porque as tão poucas vezes que viajava de autocarro (para me deslocar “à Vila”) me fizessem enjoar e vomitar as entranhas..

Por vezes os meus pais iam sozinhos, lembro-me muito bem de ficar triste..mas não perdia a oportunidade de colocar na mala da minha mãe um papelinho, tipo lembrete, a pedir um livro, qualquer que ele fosse.. (há pouco tempo encontrei um destes lembretes! Com 32 anos portanto!)

Eles iam à Hermex, a única livraria da Vila..Nunca precisei de ter brinquedos, nunca me espantei com lojas onde bonecas brilhassem nas estantes…
Enquanto calcorreava a Vila com a minha mãe, muitas vezes sob um sol abrasador…era quando punha o pé na entrada da Hermex, que me sentia verdadeiramente feliz… O cheiro dos livros…Haverá cheiro melhor no Mundo, do que o cheiro de livros novos?!?! Haverá sensação melhor que folhear um livro novo e preparar-se para descobrir novas vidas, novas pessoas?

Este gosto nasceu comigo, não foi incutido, nem forçado, nem sei muito bem explicar como começou..

Se para mim continua a ser assim?…
Sim, todos os dias da minha vida. Em que muitas vezes me condeno por não me dar ao trabalho de ter tempo, quando outras coisas tenho que fazer…
Quando penso..,como agora que ando inebriada com uma história de 800 pags, como é possível…estar ás vezes semanas sem ler…?!?!

Ler transporta-me para muitas recordações de infância..
Ganhei a Vida. No dia em que aprendi a ler!

Bom dia!

 

CRIANA%7E1