One more time…

Perdi a feira.
Mais uma vez. Mais um ano.
Como se me escorrem os momentos por entre os dedos.
Os momentos de que mais gosto.
Os momentos de que tenho mais saudades.
Os momentos em que sou mais Eu.

Perdi a feira.
Mas não perdi as lembranças.

Dos chocolates, das mantas, da compra das botas novas para o Natal, dos frutos secos e dos bonecos de barro para colocar no presépio (que haveria de ter musgo verdadeiro que iria apanhar com o meu pai), do cheiro a fumo e a cigano, e das farturas e das pipocas também, do tudo e do nada que me enchia a alma e o coração.

São tantas as lembranças que jamais se apagarão. Estão gravadas em mim.
Para Sempre.

Trocados.

Sonos Trocados.
Com sonhos, também eles trocados.
Dias que se misturam com noites que se misturam com dias…
Olhos que com ou sem maquilhagem não brilham.
Porque os olhos não mentem.
E os sonhos também não.

Boa Noite.