Da simplicidade (ou não) de um guardanapo…

Sou uma pessoa curiosa.
Independentemente de como esteja, do meu estado, sou atenta a detalhes, a pormenores, àquilo que porventura outros nem põem os olhos em cima.

Sou feita de detalhes, sou pintada a pormenores. Que são o que destaco na simplicidade.

Gosto de tudo muito bem observado, gosto de me perder num supermercado, posso passar horas a ver rótulos, a observar os detalhes das fotografias neles contidas, a cheirar, a dissecar embalagens sejam de sabonetes para as mãos, sejam com sofisticados sistemas de segurança como é habitual nos detergentes tóxicos, gosto de ver a reposição, gosto de ver se foi aplicada a regra FIFO, uma máxima para quem trabalha em distribuição, gosto, efectivamente gosto muito.

E isto veio de muito pequena, desde muito cedo.
Mas adiante que o objectivo do meu post é mostrar algo muito raro. E muito especial..

Esta semana fui ao supermercado, aliás como vou quase diariamente;
Diariamente, como em tudo na vida, procuro sinais.
Vivo por sinais, com sinais e intuições.

Nessa ida, numa análise esmiuçada a um topo promocional e temático, desde a estrutura ao conteúdo, deparei-me com uns guardanapos.
Especiais.
Diferentes.
Que percebi serem claramente um sinal.

Uns guardanapos com a imagem do meu blog. Do meu canto. Do meu Eu.
Certo que se trata de uma coincidência, a imagem está na net ao dispor dos milhões de utilizadores que a quiserem. Não me pertence, nem está, ao que me parece registada.Mas nesse momento aqueles guardanapos quiseram dizer-me algo.
Já comprei 2 embalagens.
Nunca os vou usar…

Porquê?

Não sou capaz de limpar a boca com o mesmo fundo com que diariamente limpo a alma…
Boa Noite.

Advertisements

It would be.

Porque o que tem que ser tem muita força!!
Muitos posts em linha de montagem, muitas ideias a fervilhar, muitas histórias, muitos sonhos novos, muito para pôr em marcha.

Porque o que é importante é perceber que sim, tenho vontade de viver!

De fazer, de falar, de conviver, de respirar, de acordar e vestir.

De escrever, pesquisar, de me motivar, de não deixar-me no estado que ninguém quer. Porque quem nada nos quer, nem sabe que existimos e os que me querem, tenho a certeza de como me querem ver. Tenho a certeza.

Logo vou optar por não marinar posts mas traze-los a lume;
Vou, não só olhar para sorrisos, como envia-los de volta. Vou secar as lágrimas quando assim tiver que ser, e deixa-las cair quando tal for melhor para mim.
Vou fazer tudo o que tiver que ser feito e ainda mais o que houver para fazer, para ser feliz.

Vou comer chocolate sempre que o meu palato o consiga desfrutar e me consiga recordar do quão doce pode ser a vida..
Vou ter fome de novo porque é assim que deve ser…

Vou a Itália, a Londres e a todos os lugares com que sonhei. Vou viver Paris como nunca imaginei, e vou perceber que obviamente nunca na vida fez qualquer sentido uma pessoa não se respeitar a si própria.
Vou, como sempre na vida, superar-me!

Tenho posts a marinar, em breve chegarão a lume…
Mas antes preciso de lhes apurar o sabor…a eles e à minha vida!

Boa Tarde.