Do renascer.

Há precisamente 17 anos renasci.
Faz hoje precisamente 17 anos!! Muito tempo, mas já tinha percebido que o tempo nem sempre tem o poder de apagar o que marca.

Podem passar anos e anos. Tudo continua intacto, sólido, real e fresco como se de ontem se tratasse..

Vi as fotos que tirei antes do acidente. Tinha ido fotografar pessoas. Pessoas simples em trabalho de lavoura.
Percebi agora que consegui captar o que queria. Poderia ter tirado aquelas fotografias hoje. O mim que está impresso nelas continua a ser o mesmo..

A vida não nos transforma. Não nos muda. Naquilo que é a nossa massa, o nosso eu.
Há 17 anos eu gostava de fotografar, mas não tinha máquina. Quando imóvel, os outros se preocupavam com a minha vida, eu preocupava-me com o estado da máquina que trazia no bolso. Era uma máquina emprestada por uma amiga. Que foi das primeiras a chegar perto de mim e me disse ” que a máquina era o menos”…para mim era o mais, era o que não tinha e gostava de ter, era onde estava o meu trabalho de semanas..
Durante 2 meses fiquei de cama. Foram as minhas amigas que trataram de tudo, da revelação das fotos, da montagem do álbum com cartolinas pretas, da organização de tudo, de pôr no lugar aquilo que só os especiais colocam. Lembro-me de tudo, de cada detalhe, de cada minuto, de cada reflexo dorido no espelho.

Hoje renasci de novo. Não sou mais a mesma. Mas só por fora.

Por dentro, onde mais ninguém chega, sou a mesma. De sempre. Que não esquece quem é importante e está longe.

Boa noite.

Advertisements

Da fotografia

Fotografia….
Como nos dedicamos de tal modo a uma paixão…com tal intensidade que a vida sem ela parece não fazer, já, qualquer sentido.

Fotografar tudo, os pequenos detalhes que ninguém se lembraria, o nevoeiro que acompanha o despontar da manhã, as expressões das crianças, as comidas e as rugas daqueles cujo tempo insiste em marcar a sua passagem.., os céus, os céus cor de rosa, e os paus de pita, uma das árvores mais fantásticas de se fotografar..

Adoro os detalhes.. O que muitos consideram não ter qualquer interesse, para mim resulta sempre em fotos muito bem conseguidas..
É a minha visão, é o meu olhar, e por isso, para mim, é especial..

A minha máquina é a minha companheira..
Anda de mão dada com a sua fiel companheira, a minha cabeça, a minha memória.. Que tudo traz, que tudo armazena, que de nada se esquece, e que permite que não esmoreça nunca, o que para mim, é verdadeiramente importante.

Bom dia.

Sun on me…

Sol.
Haverá algum estado de tempo melhor que o sol?
Haverá algum calor mais poderoso do que o de um abraço, sem ser o calorzinho de um sol de Inverno..?
Haverá amarelo melhor do que o amarelo do sol? Que nos ajuda a fotografar, que nos aquece a alma, que nos lembra quem somos e de que massa somos feitos…

Por falar em aquecer a alma…

Já não gosto de doces..
Sabem que é possível deixar de gostar de doces? Não ser viciada em chocolate, os bombons nos parecerem indiferentes, e todo e qualquer doce deixar de ter interesse?

Percebi há algum tempo…tal como o leite, que aboli por completo, que os doces iriam pelo mesmo caminho..
Faz bem à dieta…(não os deixei de comer por essa razão) mas por um lado é triste, porque os chocolates me ajudavam quando não tinha sol..

Sol, sei agora, é a perfeita certeza.
Boa Tarde.

Ferrugem em Mim

Sabem quando as lágrimas não conseguem sair?
Sabem quando ficam presas ao mais íntimo de vós e não têm sequer forças para sair?

Sabem como doem lágrimas que não conseguem sair? Doem mais que feridas abertas, doem mais que enxaquecas, doem mais que infecçoes..

Hoje é um desses dias..
Um dia de Natal, como tantos outros.
Onde pouco me interessam os doces, os presentes…
As minhas lágrimas estão aqui presas, a corroer-me por dentro…chegaram ao estômago e as dores são de morrer…

Estas lágrimas, como tantas outras, são ferrugem que acumulo diariamente..
A minha engrenagem é resistente que bem sei…mas com toda esta ferrugem…não serei, nunca mais, o todo que sempre fui.

Bom dia de Natal.

Obrigada

Simples coisas.
Mas as importantes.

As que até podem não nos arrancar sorrisos na face, porque está presa, mas nos escangalham o coração.

Porque o Natal tb é isto.

Obrigada por hoje, e por sempre.
Por tudo.

Excelente Natal.
Beijinho
*

Tarde de Natal

Uma Tarde diferente.
Pastéis de batata doce para fazer agora, e miolos de pão para o almoço..
Não, não é sofisticado..Se é típico do Natal? Também não..
Mas é o que apetece, é o simples que cativa, que enche o coração e embriaga o palato..

Este Natal é o mais atípico que tive. Não tenho vontade de presentes, nem paciência para os comprar.. Ou sequer para os abrir…
As decorações vieram sem entusiasmo e apetecem-me mais outras coisas..

Este é claramente um tempo de paz..
De pacificação, de harmonia, de deitar para fora, em lágrimas, tudo aquilo que ao longo do ano ficou por deitar..

A vida pode afastar-nos das pessoas…Mas há pessoas que todos os dias nos atravessam a auto-estrada do coração..

Uma boa tarde, e um Feliz Natal!!