Tanto.

Tanto tempo sem vir aqui.
Tanta falta que isto me faz.
O meu canto, o meu eu.

Mãos em mim…

Serão sempre as mãos o que trago em mim…

Da vida.

Cada vez mais me convenço que não há nada mais importante que a Vida. Que devemos agradecer cada dia, cada momento, cada segundo.
Que hoje podemos cá estar, mas amanhã não….

Se o sol brilha sorriam…mas se ele não aparecer tentem sorrir também. Se o sorriso, ainda assim for preguiçoso, agradeçam ao menos o privilégio que é estar vivo e bem. De saúde.

Hoje está a chover. Dia cinzento e muito feio…
Que seja, ainda assim, um bom dia.