É Outono outra vez e ainda brilhas…

image

O tempo anda instável.
Muito frio, humidade, e um sol envergonhado de manhã, e uns finais de tarde brutais com um sol radioso que nos ofusca a vista (e a alma).
De minha casa não tenho muitas vezes noção.
É quando saio à tarde que sou surpreendida..
Hoje estava assim..

Boa Noite
*

Advertisements

Do Meu País.

Não é nada fácil olhar para tudo isto.
Perceber o estado em que se encontra a política do meu País.
Parece que caiu o governo.
Mas que governo? Poder-se-á chamar a isto governo?
Que quando tomou posse já tinha uma ameaça clara de que ia cair?
Tudo isto entristece-me muito.

Não costumo aqui trazer política.
Não é assunto com que me identifique, não sei muito bem o que dizer, o que pensar, em que acreditar.
Mas hoje é diferente.
O governo do meu País caiu e metade do meu coração desmoronou..
Tenho tudo atrasado, o jantar, as batatas por cozer, as lulas..
Caramba o governo do meu País caiu..

Como é que eu alguma vez poderei fazer alguém acreditar nas potencialidades do meu País?
Como?
Se o governo cai, se se fazem coligações (de um lado e de outro!) que mais não são do que meros jogos de interesses, se a maior parte das pessoas fala mal do seu próprio País.

A maior lição que esta experiência me trouxe foi o olhar para Portugal com outros olhos.
O acreditar que Portugal tem tudo (e muito mais que ainda não descobriu!) para vingar.
Que só estamos na cauda da Europa no mapa e por isso nos consideram um paraíso..
Gostava amanhã de gritar bem alto..
“O meu País está sem governo mas tem tudo melhor que isto. Tudo!”
Educação, Saúde, ok emprego não, mas estes são 4 milhões, caramba!..
Como é que eu os faço acreditar que temos todas as especialidades médicas com equipamento xpto?
Que não temos só vinho barato e praias?
Que trabalhamos como ninguém, somos capazes de sorrir sem precisar de estar bêbados, e comemos de forma saudável, não tendo 4 corredores de molhos mas sim 5 de variedades de iogurte?
Como é que eu explico isto?
Sem me emocionar, sem me arrepiar, sem me ficar a doer o peito?
Caramba. 
Isto só tem uma coisa melhor que o meu País: As paisagens.
Só. Ponto.

E a vida não são paisagens.
A vida, é muito mais, que isso.
É estar longe e sofrer c’mó caraças por se achar que às vezes se está sozinha a defender o seu País.
Pode ser a última coisa que faça.
Mas defenderei Portugal até ao fim.

É onde pertenço.
É para onde vou.
É donde nunca deveria ter saído.

Ponto.

Almost a miracle.

image

O que eu faço para que a memória em mim perdure..
O paraíso na terra existe e chama-se “figos da india”..Mas não estes!
Não são a mesma coisa..gosto muito mais dos meus..mas muito, muito mais…
Por vezes há nas trincas que dou, um milésimo de segundo em que fecho os olhos e o sabor está quase, quase, quase lá…são milésimos de segundo atenção.
Acho que estes não são verdadeiros, dizem ser da Sicília mas não percebo se são de estufa ou se a maturação foi feita de uma forma estranha..

image

Estão moles por dentro..
O pior que me pode acontecer em fruta e legumes é estar mole..
Para mim tem que estar tudo al dente, frutas, legumes, massas, até do pão gosto mal cozido..
São gostos.
E gostos são mesmo assim.

Aqui vou estando..
Ando a ler. Tenho 4 velas acesas.
Está cinzento, sem piada.

Um Abraço de Boa Tarde
*