E do nada.

E quando nada o fazia prever..
E quando percebemos que afinal a nossa importância é muito variável..
Enfim..
Muito pouco a dizer.