Dos blogs e afins.

image

Ando há um bom tempo para aqui escrever (de novo) o que penso de todo este mundo dos blogs, páginas de Facebook, sites e afins.
Como já aqui referi sou uma consumidora atenta e diária do mundo da blogosfera, da Internet (que considero sem sombra de dúvida a mais completa ferramenta ao dispor para tudo e alguma coisa) e consumo “estes produtos” diariamente e várias vezes ao dia.
Não me considero pior pessoa por isso, ou com uma vida mais triste ou dependente ou o que seja.
Gosto e ponto.
Gosto de ver, ler, analisar blogs. É do que mais gosto. Gosto de escrita que me ligue à pessoa, gosto de pessoas reais que escrevem real, que não lançam posts com base em contratos monetários, que são de carne e osso.
E estas características podemos encontrá-las em blogs de fotografia, lifestyle, culinária, moda, make up e trinta por uma linha.
Quem tem um blog tem que cuidar dele.
Até pode escrever para uma pessoa apenas, saber ou não, quem a visita (o meu caso, ao fim destes anos muitas vezes não tenho ideia de onde vem as visitas), mas tem que assumir o compromisso de o actualizar!! Com febre, com dores, em dias mais em baixo, whenever…tem que vir.
Quem me visita merece-me esse respeito. E quem me visita não gostará certamente de semanas ou meses sem que eu nada escreva.

Nunca aconteceu comigo. Fico sem escrever um dia e todo o meu corpo se corrói.
Eu não ganho nada com isto, ou melhor ganho TUDO. Ganho o poder ter um lugar onde chego ao outro e onde sou eu própria.
Se me apetece às vezes dar a conhecer? Depende. Sou uma pessoa muito reservada nesse aspecto. Como na maioria das coisas. Não faço publicidade às minhas páginas. A nenhuma. Quem lá chega, chegará porque assim quis.
(Quase)Todos os dias recebo opiniões de que deveria abrir uma página de Facebook apenas com as minhas fotografias. Nunca o fiz. Por não achar necessidade.
Sou uma pessoa complicada, assumo.
Não gosto de não ser certinha, de não actualizar páginas dessas diariamente, e nem sempre acho que o meu trabalho mereça tal coisa..
Depois vejo milhentas páginas com trabalhos com uma qualidade que considero não estar à frente da minha. E pessoas todas emproadas, de nariz empinado, que divulgam links em cada partilha que fazem, e que se são chamadas à atenção com base em regras se armam aos cágados.
Enfim..

Tudo isto porque consultei agora um blog que teve honras de páginas de revista na sua abertura de uma fulana desse mundo medíocre dos reality shows e que não é actualizado desde 8 de Janeiro!! 8 de Janeiro!! Não pode, nem fica bem.

Estou sem febre agora. E consegui escrever.
Se é agradável escrever assim? Preferia estar a 100% mas gosto de aqui escrever.

Boa Noite e um Abraço.
**