Isabel Allende.

image

Acabei ontem de ler o último livro da Isabel Allende, ” O Amante Japonês ”

Demoro tempo a ler, confesso.
Nunca fui de leitura compulsiva mas apercebo-me quando me comparo a leitores frenéticos que devoram livros em dois dias, que guardo em mim todos os detalhes, pequenos pormenores, a construção detalhada de todos os lugares, as características físicas de todos os personagens..
Fica-me cá tudo..Dou por mim a interromper a leitura porque o momento é angustiante ou porque preciso de voltar atrás e (re)ler alguma parte.
Emociono-me. Vivo com aquelas personagens como se de visitas se tratassem.
Li há muitos, muitos anos, a Casa dos Espíritos, o primeiro best seller da Isabel Allende. Percebi de imediato que ela escrevia excelentemente.
Tenho quase todos os livros dela, sempre tão marcados pela presença de mulheres fortes, decididas, sem receios ou medos.
Essa é a minha característica-chave para esta escritora. O Feminismo, mas onde os homens respeitam, sobremaneira, essas mesmas mulheres.

Este livro marcou-me. Irei escrever sobre ele mas preciso de uns dias para me libertar daquele amor, intransponível, eterno e marcante.

Ler é o vício que tenho há mais tempo. Desde que me reconheço.

Boa Noite.
**