Das paixões.

E pronto.
Já aqui tenho um teclado novo..
Complicado quando o cérebro e os dedos estão tão habituados a uma certa forma de introdução..

Há muito que não fotografo de jeito.
Já não tenho as cores fantásticas das temperaturas super negativas, nem tenho ainda o verde de uma Primavera que antes de o ser, tem que passar por este castanho deprimente.
A minha sorte é poder ter a graça de ver fotografias de rara beleza…momentos de outro mundo que eu não vivenciei, mas que outros viveram e sentiram..momentos que acontecem tão raramente, quanto raramente Deus nos dá a ver os seus mais mágicos sorrisos..
Sou uma privilegiada por poder ver tão mágicas imagens..

Vou esperar que o verde venha porque se abre a época dos reflexos, interdita no Inverno aqui.. e que tanto adoro.
Não consigo captar os nascer de sol por começarem cada vez mais cedo,  e porque me sinto muito aquém de o conseguir..
Tenho fotografado pouco porque os recursos se me têm focado na recuperação, a tentar arranjar respostas para as perguntas e desafios que o meu corpo me tem colocado.

Foi muito arriscado o ponto onde cheguei.. Em tantos anos de vida, foi a primeira vez que uma série de coisas aconteceram.
Falarei aqui disso para alertar e esclarecer quem dúvidas tenha ou que passe pelo que estou a passar..

Boa Noite.
Bom (resto de) Páscoa.
**