Aprendi.

Aprendi que atenção não se implora.
Que carinho não se implora.
Que lembrança não se implora.
Que há dias cinzentos mas que são precisos, para que venham os azuis.
Aprendi que se contam pelos dedos das mãos as pessoas com que podes realmente contar.
Que a profundidade dos laços, dos sentimentos e das relações não se mede em distância mas que esta pode transformar-se numa proximidade (ainda) maior.
Que podes ter ao teu lado, ou proximamente, pessoas com que pensavas contar e que pufff,  percebes que do nada se esquecem de ti..
Pode ser muito duro quando se chega a esta conclusão mas por isso mesmo temos que ser fortes e nunca desistir..

É em dias cinzentos e sem graça que faz mais sentido (re)pensar nestas coisas.
Que não matam. Mas moem.

**