Das razões.

Uma das razões porque não dou a conhecer o meu blog a mais pessoas é pura e simplesmente por pura protecção.
Não me quero expor para além de um determinado limite e não quero expor as minhas fragilidades.
Este blog é muito forte para mim.
É como se fosse um closet onde me [dispo] de preconceitos e onde deixo tudo o que sinto.
Este acto de escrever é unilateral e pode por vezes criar confusões, ou que essas mesmas fragilidades sejam entendidas por diferentes pontos de vista, consoante quem lê.
Penso que tenho uma escrita clara, que é fácil perceber o que aqui quero deixar.. Os meus medos, as minhas angústias, as minhas saudades [que são terríveis], aquilo que me vai acontecendo e aqui deixo [mais ou menos] relatado..
Tenho uma vida complicada muitos dias, angustiante muitas horas, cheia de garra noutras tantas e profundamente assustada noutras..
Vivo cheia de incertezas do que vou ser depois do que nada fui.. Do que a Vida me vai trazer e se estarei à altura de a enfrentar..
Isto baralha a cabeça e os sentidos.
Assusta. Cria barreiras.
Acho que por vezes me expresso mal.
É não há nada pior que as fragilidades [para além de serem por elas duras o suficiente] ainda possam ser indevidamente interpretadas..
Isto deixa-me mais uma incerteza, que se calhar isto [o blog] não faz sentido..

Boa Tarde
**