Do medo que tive.

image

Muitas vezes dou por mim a pensar que se calhar perco muitas horas e muito tempo navegando por aí sem grandes objectivos, meia perdida a deixar o tempo rolar..

É só quando algo de sério nos preocupa, quando a saúde falha [ou quando nos assustamos tremendamente com algo] que percebemos que é necessário parar.
E afastar.
E serenar.
E perceber que não fazem sentido uma série de coisas, e que não podes nunca esquecer-te de TI.

Fiz tudo [rapidamente] o que estava ao meu alcance para perceber se tinha um problema sério num peito.
Com a minha saúde não brinco [ou se calhar até brinquei tendo descurado o que deveria vigiar mais amiúde] e portanto alterações [falarei nisso num outro post] e sintomas estranhos fizeram-me dar o click.

Não me sentia segura aqui.
Falei com médicos conhecidos [com quem trabalhei] e alguns dos sintomas requeriam exames concretos e imediatos.
Voei para tratar de mim, e levei na mala o suficiente para se tivesse que ficar.
Tudo não passou de um susto, mas mal me deitei na marquesa, o médico foi directo ao local.
Impressionante a precisão, e como tudo não falha.

Nos últimos tempos já não dormia.
O medo sugou toda a energia. Não conseguia estar mais assim [e estive muito pouco tempo]..
Todo este alerta tb esteve relacionado com o desgaste dos últimos tempos que me assustou e me deixou sempre mais atenta para situações no meu corpo.
Nos últimos tempos tinha sido muito mais constante a minha descoberta de alterações no corpo, até por tudo o que tenho vivido [amenorreias, enxaquecas,  cansaço].
Tudo começou com um sinal..e daí a descobrir as alterações foi um ápice.

Felizmente está tudo bem.
Não passou de um susto que tenho agora que por para trás das costas.

Nunca deixem de olhar por vós.
NUNCA.

Boa Tarde!
**