Perdas.

Às vezes paro para reflectir..
No tempo que gasto em procuras incessantes e [infrutíferas]  deixando para trás quem me deu Vida..
Não me perdoo a mim própria porque por vezes nesta correria que tem sido o dia a dia [correria? Sem fazer nada? Sei que é o que todos questionam] não arranjo tempo..
Falhei um telefonema. Um dia.
Só isso, e agora uma sensação de culpa brutal.
Merda.