De quando à volta precisam de nós.

Juro que nunca me tinha acontecido nada do género..
Ver-me, do nada, no meio de brigas intra-conjugais de vizinhos, que batem à porta para pedir ajuda em momentos de pânico.

Não é bom pactuar com episódios de violência doméstica, seja ela física ou psicológica, ainda para mais com crianças de tenra idade.
Ontem foi tempo de ter que interceder, fazer alguma coisa em prol de uma situação que se arrasta(va)? há muito tempo..
O meu estado de espírito hoje é perceber que aquilo não foi um pesadelo, aconteceu mesmo.
Enfim estou em modo zombie com tudo isto.

Bom dia.
**