Do cinzento. 

Entardeceu cinzento. 

Anoiteceu cinzento. 

22 graus de um ventito que corta e que contrasta com os dias que têm estado.. 

Acho que se acumulam em mim as saudades de quem ainda não vi, dos sítios aonde ainda não fui, das comidas que ainda não comi, das fotografias que ainda não tirei. 

Tenho estado no meu cantinho.Sem incomodar, sem me impor. Todas as horas dos dias vou pensando e os dias vão passando.. Os livros que vou lendo vão sendo as histórias que vou acumulando, isso e as manhãs e/ou tardes de praia pautadas a serenidade ou os pores de sol em tons rosa que a minha rua me vai oferecendo diariamente. 

A vida das pessoas muda.. A minha tatuadora já deixou de o ser [a Vida ofereceu-lhe novos rumos] e é uma pena porque era super perfeita nos detalhes.. Não devemos desistir. Nunca. De nada que nos faça esboçar um sorriso sequer.. 

Por isso, amanhã é um outro dia e a Vida está aí para os que se atrevem. Tatuadores? Há muitos. 

**