Das noites. 

É à noite que tudo se agrava. 

Que os pensamentos remoem, que as dores saem do armário, que as inseguranças, as tristezas e os barulhos estranhos se dão a ouvir. 

São sempre as noites..Essas tipas que nem sempre são boas conselheiras.. Há muita gente que dorme pouco, cujas horas de sono são relegadas para segundo plano, e que preferem prolongar a Vida do dia a dia ao invés de perder tempo assim, a dormir. 

Gosto de dormir quando durmo bem. Se for para estar acordada horas, a deambular pensamentos e na procura medrosa de barulhos aflitivos, então prefiro viver.. levantar-me, ceder… 

Acordei às 5. Estou toda partida. Mesmo.

**