Das mudanças. 

Se calhar gostava de nunca ter saído do mesmo lugar, da mesma cidade, da mesma casa.. [Ou não]. 

Nasci num lugar onde se tem que sair para estudar. Uns voltam. Outros voltam tb diariamente em pensamento, mas nunca mais regressam.

Ainda consigo contabilizar todas as casas em que estive, desde que aos 18 anos saí pela primeira vez, daquela que foi a minha casa de sempre.. E foram muitas. Agora posso dizer foram casas, cidades, países..

Tenho muita coisa agarrada a mim cheia de história. Há muitos anos. Desde há muito tempo.. 

Hoje foi mais uma tarde a seleccionar, não para doar, mesmo para o lixo. Sapatos. Dezenas de sapatos. Tantas histórias que eles encerram, tantas fotografias com eles.. Hoje desfiz-me de muita coisa.. Gosto deste processo. Caraças levei tempo a conseguir deitar coisas fora, mas agora estou uma pro. [A manhã foi a tratar de papelada, e a preparar a próxima semana].

A saudade não se vai embora porque se chega. Isso é um facto. Parece que está entranhada em mim. 

Boa Noite para esse lado. 

**