Devagar. Se vai ao longe. 

Têm sido mil e uma coisas para por em ordem. Isso e o regresso a uma vida normal, a uma vida que não é a de casa, em que o tempo disponível já não é o mesmo, em que há muitas rotinas para gerir. 

Infelizmente não tenho conseguido vir com a cadência a que me habituei a vir. E sinto muita falta disso. Tento dar vazão a tudo mas nem sempre consigo. 

Faz-me falta escrever, faz-me muita falta comunicar por aqui, e tenho que ser capaz de tudo conciliar. A ver vamos. 

**