Do tempo [que me falta]. 

Eu sabia que tinha tempo a mais.. E ouvia as pessoas a dizerem que o tempo passava tão depressa e eu sempre a achar que passava tão devagar.. 

Lembro-me de olhar os pavios das velas e consultar para quantas horas duravam porque me pareciam durar uma eternidade.. 

Agora não tenho tempo. Esfumou-se. O meu telefone não pára de tocar e tinha-me esquecido quão curta é a bateria de um telefone carregado de chamadas… Uma correria entre supermercado, afazeres, chamadas, programas informáticos e sites que se consultam de minuto a minuto para analisar o ritmo do trabalho e a cadência das respostas via net.. Isso e reuniões, e de repente problemas no email e perceber que já estamos dependentes de tanta coisa. Sem o sabermos. E os computadores e tablets e cabos de rede, e routers para ligações Wi-Fi.. E depois pensamos que ainda há pouco tempo era a duração das velas o que se tinha para ver e fazer.. E a fotografia que nem consigo reproduzir a falta que me faz..Olho para a máquina e penso quando sairei para fotografar.. Quando será?! 

Boa Noite para esse lado. 

**