Das infecções urinárias. 

Fui uma mártir quase a vida inteira com infecções urinárias. Comecei a tê-las aos 12 anos e ainda me lembro da saia cor de rosa que levava quando fui ao médico com isto pela primeira vez.. Tinha 12 anos. 

Dos 12 aos 31 anos tive episódios numa base incerta mas muito frequente. Seguramente mais de 4/5 infecções ano, sendo que entre os 15 e os 27, estive alturas com meses de infecção.. Andei em urologistas vários, fiz todos os exames possíveis, fiz infiltrações directas na bexiga, tomei dezenas de antibióticos diferentes, e sempre me foi dito que só uma gravidez iria alterar a situação. Ou piora-la drasticamente ou melhora-la de forma significativa. 

A uma semana do meu filho nascer apanhei aquela que pensei ser a minha última infecção…aguentei até ao nascimento, num sofrimento atroz, e mal ele nasceu, mesmo amamentando, comecei a tomar antibiótico. Foi feita uma reunião com vários médicos, pediatras, obstetras e acharam que o sofrimento da mãe justificava a toma do antibiótico. 

Melhorei a olhos vistos, depois da gravidez.. Os episódios tornaram-se raros, quase inexistentes (1 x ano se tanto).  Levei antibiótico nos 3 anos que vivi fora. Nunca foi aberto. 

Ontem passei mal e percebi o que aí vinha.. Muito, muito mau estar, muitas dores.. Foram horas de sofrimento durante a tarde e entre as 4 e as 6 da manhã. 

Isto é algo que eu conheço bem. Pensava era que estava curada.. 

**