Do que se come. 

Tenho andado sempre a trabalhar em locais onde nem um café existe, ou se existe parece-me precisar de um requisito muito apertado para lá entrar.. 

Hoje, sob uma chuva cortante que entretanto acalmou, vim trabalhar nas proximidades de um supermercado de periferia que já me tinham avisado ter um take away, restaurante, com muita, muita gente…

Estou aqui dentro [quase em estado de choque]. A fila para almoçar era brutal.. Comecei a olhar para os tabuleiros que iam saindo.. O tamanho das doses dava seguramente para 3 refeições para mim.. A carne é muita, as migas de cagulo, as batatas e a salada a transbordar..o polvo cai dos lados, os molhos na carne ao estilo kebab, davam para 3 doses.. Medo, tenho muito medo disto.. 

Raspei-me logo da fila e pedi a uma menina um folhado de salsicha, um queque e um Compal de Laranja do Algarve. Ela pede-me 1.88€..depois diz-me que se enganou, muito atrapalhada que o folhado que eu apontei é mais caro, custa 1,19€, assim a conta fica em 2,38€…”Sem problema nenhum” digo eu.. esboçando um sorriso. E ela continua a olhar para mim estilo zombie porque “ali ao lado o prato completo é 5,59€”..E a mim apetece-me dizer-lhe que podia não comer há 3 dias que nunca escolheria um prato onde não tenho espaço para os talheres trabalharem..e que tenho medo de migas de cagulo. 

E as pessoas ao meu lado, comem tudo, até ao último bocadinho.. Há senhoras, casais, crianças, grupos de adolescentes e trabalhadores gerais das telecomunicações e construção civil.. 

Eu já comi tudo e eles olham para mim como se eu não fosse normal. . “Como é que uma tipa destas troca um pernil por um folhado”?! 

Tenho medo do exagero que aqui se come. Muito medo. 

Boa Tarde para esse lado. 

**

P.S. (Agora a senhora da frente pediu para lhe colocarem o resto [do que não comeu] num Tupperware para levar. . Estavam lá dentro 2 pernas, um peito e uma asa. O que é isto, Meu Deus?!)