Dos Especiais. 

No outro dia em conversa com uma das especiais que me lê, dizia-lhe eu que muitas vezes me era complicado aqui escrever.. Porque sentia que dava muito de mim, de certa forma era uma exposição pública, às vezes já nem sabia sobre o que escrever, porque há alturas menos boas e eu não sou de fingir que está tudo bem. Se estou mal, estou mal. Se estou bem, se me apetece sorrir e se tenho pensamento positivo então tb o transmito. 
É-me dura a Saudade. Dói-me, Custa-me, em certos dias limita-me no executar da vida. Não tenho como o disfarçar, como o mentir.. 

A saudade mais não é do que a ausência do que nos faz bem. É isso que sinto. Sinto saudade de quem me faz bem e quero acreditar que tb eu fazia bem. Que não foi em vão a minha passagem, que consegui marcar, de uma forma ou de outra, o coração dos outros.. 

A saudade dói muito. É como uma caimbra no coração já dizia um post que aqui partilhei um dia destes.. Poderia fingir que nada me afecta, que era uma pessoa hiper mega realizada, mas há coisas que continuo a ambicionar. 

Habituamo-nos a aceitar o que a vida nos oferece, tanta vezes sem o questionar, habituamo-nos a sonhar acordados, a fantasiar, a crer que os sonhos mais não são do que presságios.. Mas que se realizarão.. 

Tenho saudades. Tenho muitas saudades. 

**