Reborn.

Porque amanhã é o dia do ano mais complicado para mim.. O dia em que considero ter renascido. Onde o final poderia não ter sido o que foi. Onde agradeço cada hora, de cada dia, a nova oportunidade que me foi dada. De Viver, de continuar a Viver. 

Um dia tramado que jamais esquecerei. Que me ficou marcado na alma mas também na pele. Com marcas que nunca irão sair. Que me lembram a cada segundo, sem nunca me deixarem esquecer, que poderia ter sido diferente. 

São marcas que não saem. Do rosto e da alma. 

Boa Noite. 

**

Advertisements

So much.

Pelo apoio desse lado. Porque sei que esse outro lado não é vazio e porque representa muito para mim. Pelo apoio diário. De sempre. Porque há formas sublimes de nos ligarmos a pessoas. 

E pela motivação. Todas as horas de todos os dias. Que faz com que este meu canto sobreviva. 

Obrigada. Mesmo. Muito, muito obrigada. 

**

Mezinhas? 

Quem me dera a mim saber a cura para isto.. Lembro-me agora de todas as vezes que sofri destas dores, de como andava meses com sintomas, de como fazia toda a espécie de mezinhas, e de como nada me fazia melhorar.. 

Lembro-me agora de todas as idas ao urologista mais paciente da cidade-neve, que infiltração após infiltração me acarinhava dizendo saber o quão sofria.. E lembro-me de como nestes 8 anos sem infecção, nunca deixei de agradecer isto ter acabado [mal sabia eu].. 

Que sofrimento.. 

** 

Just things. 

Com o avançar da idade vamos ficando diferentes relativamente a certas coisas.. Acabei de partir loiça, e se querem saber não estou nem aí.. 
Há quase um mês que estou sem máquina da loiça.. Houve um belo dia que estoirou, um cheiro a queimado brutal e ei-la adormecida… Tenho lavado loiça à mão. Nada contra [para ser honesta até gosto de lavar loiça] mas confesso que às vezes me chateia, digamos que nem sempre estou virada para a lavar [embora tenha que o fazer].. 

Tenho partido peças, umas que me custam mais que outras.. Hoje parti um prato que me acompanhava há muitos anos, desde o 1 ano da faculdade. Um prato de barro decorado com uns traços amarelos. Se fosse há uns anos estaria aqui angustiada por ter perdido o prato. . Neste momento é algo que não me causa mossa. . São apenas coisas. Que valem o que valem.. “Vão-se os anéis, fiquem os dedos”, já dizia o ditado.. 

**

Bom dia!! 

Novo dia já nascido para muitos há muitas horas mas para mim ainda mal a começar.. Sinto necessidade de descansar mais e há que aproveitar estes dias, os únicos em que não vejo o sol raiar.. 

Um bom dia para esse lado. 

**