A liberdade, o Mário Soares e os meus pais. 

Podemos não concordar com as opiniões dos outros, podemos nem sequer ser da mesma cor política, podemos nem sequer apreciar algumas atitudes, algumas situações, alguma arrogância por vezes, mas teremos sempre que dar a mão à palmatória a quem nos deu tanto em prol da nossa liberdade.. 

O Dr.Mário Soares não é uma figura consensual mas é inegável o seu papel na luta pela democracia e na conquista da liberdade.. 

Porque a liberdade de hoje não é a mesma de outrora, porque devemos respeitar quem foi preso, exilado, em prol da liberdade de outros, de gerações vindouras..devemos respeitar este momento, o da partida de alguém que lutou por estes ideais.. 

Ter hoje a liberdade de [poder] ter um espaço, como este que aqui tenho, onde escrevo sobre aquilo que me apetece, sem ter medo de que entidades terceiras me possam punir por aquilo que penso, que sinto, é algo que não tem valor.. 

Respeito muito e estarei sempre agradecida por esta liberdade. . Já vim no tempo em que tudo tinha passado, mas os meus pais fazem parte desse núcleo de alentejanos a que o Dr.Mário Soares se refere, que não tinham nada e viveram as passas do Algarve para sobreviver. . É por isso que lá em casa nunca se consegue com sucesso dissecar a caixa metálica ferrugenta das fotografias. . Porque com ela vem as lágrimas..muitas lágrimas…e os discursos ficam sempre embargados ao ponto de termos que desistir ao fim de tantas tentativas de perceber o como, onde e porquê.. 

Porque este dia tb me recorda tudo o que os meus pais me transmitiram e está impregnado em mim. Tenho muito orgulho em ter nascido humilde, não quereria ter nascido em nenhum outro lugar, vinda de nenhumas outras pessoas..Juro.Mesmo.

**