Boa Noite. 

**

Advertisements

What a wonderful moment. 

Este continua a ser o local onde me apetece trazer coisas, trazer as minhas coisas.. Posso falhar por não estar bem em alguns momentos, mas a maior parte das coisas que fotografo, que acho interessantes ou que me merecem destaque é aqui que as trago.. Sei que quase não são vistas (tenho disso consciência), mas são situações minhas que aqui me fazem mais sentido que em qualquer outro lugar.. 

Ontem passavam uns minutos das 5 e meia (17.30h) e fiz inversão de marcha para voltar a este local onde tinha passado havia 3 segundos atrás. Estava em cima de uma ponte (sou péssima em medidas por isso não faço ideia dos metros). De um lado tinha uma imagem, do outro a outra.. Isto é uma coisa para lá de especial… Porque  é gratuita, porque é linda, porque eu finalmente tenho olhos que vêem e porque apesar de só ter o telemóvel valeu bem a inversão de marcha. . 

[Juro que me vieram as lágrimas aos olhos.. Os tempos não tem sido fáceis e caramba eu preciso de tão pouco..]

**

Dos ovos. 

Parece que os ovos fazem muito bem, e que não há limite para os comer.. Aquela teoria de apenas 2 por semana está verdadeiramente ultrapassada.. 

Parece que os ovos são um grande aliado e devem ser comidos com muita frequência.. Eu cá fico muito contente porque adoro ovos, estrelados, escalfados, mexidos, cozidos.. 

Este foi o meu almoço. Simples e tão maravilhoso. 

**

Need it. 

“… Porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura…”

Alberto Caeiro
[Tenho ganas de exercício. Tenho ganas de correr lá fora, com sol, junto a um curso de água.. Preciso de água ao lado e nem sei explicar porquê.. Tenho ganas de estar sem dores e hoje aproveitei uma aberta sem elas e lá fui.. Tenho muitas, (tantas) horas para pensar em coisas que não devo.. Que preciso de correr. Mesmo.] 

**

Too many things. 

Tanta coisa para tratar, para pensar e para me preocupar a cabeça.. Dias passados em médicos, a conversar, a fazer telefonemas.. Ontem foi-me dada a sugestão de seguir para um quarto antibiótico.. Fiquei pé atrás, porque penso que tem que se saber a origem disto.. Estou debilitada, sinto-o. 

O dia de hoje começou com análises ao sangue, e seguem-se marcações de tanta coisa para fazer.. Às vezes falta-me a força, fico em baixo e não quero aqui vir se os meus pensamentos estão tão cheios de medo e confusão.. Depois penso que sempre fui uma lutadora e que não posso desistir de mim.. 

Tento aguentar-me, e penso nos sorrisos que ainda darei, nos sorrisos que ainda terei que dar…na energia que ainda irei transmitir e nas coisas boas que [ainda] têm que vir.. 

Quebrei agora o jejum.. Hoje foi o dia das análises, amanhã será o de tantas outras tentativas, de ficar bem. 

Bom dia. 

**