Santinha. Assim será. 

Deitei-me com isto na cabeça e acordo a ouvir notícias relativas a isto.. 

Ontem o Papa, no terço durante a procissão das velas, questionava sobre como viam a Nossa Senhora de Fátima, basicamente se como a “bendita”  ou se como “a santinha a quem se recorre nos favores fáceis”… 

Ora bem, eu adoro o Papa Francisco mas não me revejo nestas palavras.. Eu chamo santinha “à minha santinha” desde sempre. Nunca lhe recorri só nos favores fáceis.. Vai comigo tanto a concertos, como a casamentos, testes, na rotina do meu dia a dia, a hospitais e funerais. Tive muito poucas situações em que lhe pedi designadamente que olhasse por mim, que precisava dela. Deixo sempre nas suas mãos a tomada de decisão e nunca me ofendo com o que de lá vem.. Nem todos os que chamam santinha, são aqueles que “se lembram de Santa Bárbara só quando faz trovões”.. Não vou agora mudar o nome que lhe chamo há mais de 30 anos só por causa deste episódio, mas tinha cá isto atravessado.. 

Bom dia para esse lado, um novo dia, um novo raiar. 

**

Advertisements