… 

**

Advertisements

É o Correio da Manhã. E é isso. 

Já vi o vídeo. E sabem que mais?!? Quem criou tudo isto foi o Correio da Manhã. Que ao divulgar, publicar, apelar às visualizações, promover publicações com vista a partilhas, promoveu uma tempestade num copo de água. 

Não estou a defender a situação. No entanto, não me parece que haja ali algo sem consentimento. E a prova disso é a não aceitação da “vítima” no avançar da queixa. Caramba, estamos a falar de faculdade, de festas académicas regadas a álcool com as hormonas todas convidadas para o certame.. Estamos a falar de jovens..Nem todos têm este tipo de comportamentos mas há muitos que têm.. E tanto isto foi algo estranho que todos acharam que isto era um casal de namorados a exceder-se mais que a conta.. 

Neste episódio houve 3 coisas despropositadas:

1) a forma como estes estudantes se “degustam” na via pública, num espaço fechado como um autocarro com 100 pessoas ao redor;

2) a forma como as aventesmas seus pares filmam, rindo, toda esta situação e a dão a conhecer, sem sequer pensarem nas proporções que isto poderia alcançar [não vivemos nos anos 90 tenrrinhos, vivemos na era digital, fazes agora, sabe-se mais rápido que a tua própria sombra];

3) a forma estúpida, calculista, com que o Correio da Manhã promove e despoleta isto. Uma coisa de nada, caramba. Uma tempestade num copo de água. 
Vi entrevistas com pessoas que supostamente estão a sofrer represálias por terem assistido a isto. Nunca acharam que ela precisasse de ajuda [a ver o vídeo não há um momento, a meu ver, onde haja repúdio da rapariga com toda aquela situação]. Se estavam alcoolizados?! Não faço ideia. Sei que para muitos a masturbação começa cedo, no limiar da adolescência e portanto é só uma forma de retirar prazer. 

Acho que às vezes, as redes sociais para além de complicar tudo, também servem para extrapolar.. Para criar filmes, onde haviam só takes. É a minha opinião que vale o que vale. 

** 

Das cenas [mesmo] tristes. 

Eu sou pessoa que gosta de dar a sua opinião, que gosta de ver para poder comentar, que gosta de falar com pessoas para saber o que elas pensam disto e daquilo.

(Assumo que tenho andado muito sozinha. Que este trabalho solitário pode ser muito vantajoso e aliciante num aspecto, mas tem a vertente muito solitária que não o classifica como tchanam, e que me impede para diálogos acima do vaiquerernumerodecontribuinte.. )

Parece que anda aí a circular um vídeo de uma rapariga que aparentemente teve o azar de beber demais e fazer coisas com malta com menos trembelho a ver.. E pior a filmar. Eu ainda não vi confesso. Porque sou mulher e porque gosto pouco de ver mulheres em posições menos confortáveis, porque me consigo colocar no lugar do outro.

Não leio metade dos comentários porque sei [por experiência própria] que há pessoas que se escudam nos comentários da era digital para serem parvas. Simplesmente parvas. E isso acontece – me com alguma frequência. Imaginem o que é ler comentários destes sobre um caso destes. Há no entanto alguns blogs que acompanho por me identificar [recorrentemente] com as opiniões de quem lá escreve. Homens e mulheres. E já li em vários que a rapariga não mostra em momento algum do vídeo estar a ser coagida, pelo contrário. Li hoje de manhã num jornal nacional que a vítima já foi identificada e não quis apresentar queixa.

Como vos disse, ainda não vi. Mas uma coisa posso dizer, mal de mim, se os valores que os pais incutem aos filhos, não sejam claros, e que desde a mais tenra idade não se perceba o que está certo e errado. Há coisas muito tristes e meus amigos, expor o outro, gozar com o outro, é das piores coisas.

Vou ver o vídeo. Não por ser do Correio da Manhã, que acho exagerado por vezes, mas porque gosto de ver, para poder [ainda mais] deixar clara a minha posição sobre este assunto.

**

Birds on me. 

Ando metida em shoppings todo o dia, todos os dias.. Às vezes dava tudo para andar por aldeias rurais daquelas com casinhas caiadas, daquelas empedradas, com calçadas tramadas para o calçado fino mas mesmo fixes para quem anda de rasteiros.. Mas se agora tenho que fazer isto, é por aqui que ando. 

Não tenho paciência para fazer tempo vendo lojas. Nos intervalos [como agora] agarro-me ao Wi-Fi grátis e é por aqui no meu blog que me vou entretendo, ou relendo, ou escrevendo. 

Raramente algo nas montras me desperta a atenção. Não foi o caso desta camisola que trago. Há umas 3, 4 semanas vi esta camisola na montra de uma loja de shopping, achei-a gira, cheia de detalhes e agradou-me este padrão floral e estes passarinhos. Tenho uma panca [que assumo] por padrões e afins com passarinhos. Passado umas 2 semanas, vi que a montra estava em execução e fui perguntar se ainda tinham a camisola que estava no manequim do canto. “A montra foi desfeita esta noite, mas ainda deve haver a da montra pelo menos, vou ver lá dentro”.. Passados uns minutos lá vem ” Aqui está ela menina, mas é o XS” “Esqueça, disse eu, não me serve de certeza, nunca vesti XS”. Fui experimentar e eis que me servia, até eu fiquei perplexa. 
Uma camisola cheia de detalhes, que podem encontrar na C&A por 12,90€

**

Up and down. 

Ando muito mais vezes a olhar para baixo do que para cima. Por isso é que vejo estas coisas onde outros apenas lhe metem os pés.. Vejo muitos, às vezes não fotografo, mas isso não me impede de os ver. 

[Este foi agora, há menos de uma hora atrás].

Boa Tarde para esse lado

**