Porquê? 

Cada vez me vou apercebendo mais que as mulheres se odeiam umas às outras.. E atenção que eu devo ser um ser vindo de outro planeta, porque certas coisas me passam mesmo ao lado.. Mas vou-me apercebendo de intriguices, de como se fala mal nas costas, de como há inveja, e de como se bebem copos, se fazem caminhadas pela frente e se corta na casaca por trás.. Já dizia o velho ditado, “pelas costas dos outros vês as tuas”.. E é bem certo. 

As mulheres vestem-se umas para as outras. Arranjam o cabelo para se destacar entre as outras, fazem unhas de gel à imitação umas das outras. Desde sempre assim foi, e sempre assim será. E o puritanismo de quem se pretende melhor dona de casa que A e B?! No outro dia vi uma publicação no Facebook de uma conhecida que dizia o seguinte “não querendo falar mal, mulher que está em casa e diz que se aborrece por não ter nada para fazer, me desculpem mas é uma grande malandra”.. Eu passei-me. Nem reagi. Mas fiquei a pensar no quão redutor é o papel de uma mulher que não se pode dar ao luxo de ler um livro, de tratar fotografias, de fazer algo que não seja pôr tapetes ao sol [que não tenho], limpar desenfreadamente, passar a ferro, tratar do cozido para o jantar, lavar varandas e arear tachos, olhando de soslaio para a vizinha pensando “sou mesmo melhor que tu minha malandra”.. 

Eu estou-me pouco a borrifar para este tipo de mulher.. Eu faço tudo em casa, ao meu ritmo. Não tenho empregada, faço todas as refeições que aqui se comem, limpo de uma ponta à outra, passo a ferro tudo o que apanho do estendal mas não me limito a fazer só isso. Nem me acho melhor que A ou B. Acho que as mulheres se tratam muito mal, são pouco amigas.. Tenho muitas conhecidas, mas amigas de verdade tenho muito poucas. E irritam-me as sonsas, as que se acham melhores porque fazem isto ou aquilo melhor, as que desdenham, as que cochicham porque o teu rabo é maior que o delas, e porque já te viram a trincar batatas de um pacote de Pringles ou a comprar um croissant de chocolate no Lidl ou porque o teu carro é melhor que o delas mas és uma porca que só o lava de longe a longe.. 

Às vezes não há pachorra para cenas destas. Não há mesmo.  E isto acontece tanto mas tanto.. E o olhar delas nas fotos que postam.. “Vim agora mas já tratei do governo todo, sim que eu sou orientada”.. Como dizia o outro, menos. Muito menos. 

**

Advertisements

Da política. 

Confesso que não sou dada à política. Também não sou dada a estradas que são arranjadas porque está uma campanha eleitoral à porta, ou imi que desce pelas mesmas razões, ou bla, bla.. Estou há muito tempo desenraizada.. Em terras que não são minhas sendo, onde não pertenço pertencendo.. Vou me apercebendo da campanha para as Autárquicas em duas ou três cidades.. E há coisas que me deixam boquiaberta. 

Sei que a política é o que é. Nunca ambicionei cargos políticos, ou achei que tivesse qualquer potencial para a coisa.. Mas chateia-me que me façam passar por parva, por tonta, ou por uma coisa qualquer.. E nestas campanhas isso acontece.. 

Na política [como na vida] não pode valer o salve-se quem puder.. Quero acreditar, [devo ser uma raridade]  que os valores se devem sobrepor a tudo…Mas isso sou eu. 

**

Grey. 

Perdi a conta às horas que dormi. Quando estou assim não há nada a fazer. Dizem que o sono é meio sustento e é verdade.. Não tenho apetite, tenho tosse, dores de garganta, dores de corpo.. Há um cinzento gigante lá fora, e eu tenho tanto trabalho nas próximas semanas que só me apetece voltar a dormir para me curar e conseguir dar conta do recado..
Boa Tarde para esse lado.  

**

Friday. 

Sexta feira. E uma enorme dor de garganta, de cabeça, olhos vermelhos  a escorrer e uma sensação de ter sido atropelada por um comboio.. Tempo cinzento pelo menos para já. E tempo de me enfiar a dormir de novo.. 

Até já. 

**