Dear Migraine… Please. 

Deus deixa-me trabalhar porque sabe que não tenho esta semana margem de manobra para poder falhar, mas depois de tudo feito carrega-me uma enxaqueca daquelas de bradar aos céus.. Foi com muita dificuldade que já na fase final por causa da fraqueza engoli 2 bolos de arroz [caraças eu comi 2 bolos!!], e com grande dificuldade fui buscar o pequeno e conduzi até aqui. Conseguir abrir os olhos é quase uma vitória. 
Maldita dor de cabeça.. 

Boa Tarde para esse lado. 

**

Advertisements

Planify. 

Falhei a impressão de um book que tinha praticamente feito, com fotos escolhidas, ajustadas, layout praticamente pronto. Pensei que uma prenda de baptismo para uma menina de 10 anos, que fosse do seu agrado, seria, oferecer-lhe as fotos fantásticas que lhe tirei um dia destes. 
Falhando o book, vou tratar de criar esta solução para uma parede. Enquanto tomo o pequeno almoço penso em que moldura coloco cada foto.. Espero que o resultado final agrade. 

**

Da inteligência/sensibilidade vs sorte. 

Cada vez mais me vou apercebendo de coisas que antigamente nem via.. Acho que faz parte do processo de mudança que operamos com a idade, com a experiência de vida, com a nossa maturidade.. 

As redes sociais estão minadas de falsidade. De supostas felicidades mascaradas, de ostentação, de pessoas que não tem um mínimo de bom senso e lá colocam o seu modus vivendi que a pouco mais interessa que a eles próprios.. E aqueles casos em que A, B, ou C se vangloriam com o dinheiro que ganham, com frases feitas como “a sorte dá muito trabalho”, e vendemos não sei quantas casas, e estamos de férias lá longe porque a empresa pagou porque somos bons, e bla bla… 

Há pessoas que têm sorte. Ponto. Que estavam no lugar certo na hora exacta. Que mexem uns cordelinhos e puf o mundo faz-se. Depois há os inteligentes que acumulam a sorte de o serem com a sorte que a vida lhes proporcionou. E este é o cocktail perfeito. Porque é daqui que advém os casos de sucesso à séria. Os que são feitos de inteligência, sabedoria, perfil. Estes são os que mais me cativam. Os que escrevem bem, que tem o dom da palavra, que rascunham, gatafunham, riem, choram, expressam-se, são sensíveis e duros, detestam perder batalhas, e são feitos de uma matéria muito rara. Estes sim são os que têm verdadeiramente sorte. Porque a inteligência e a sensibilidade [têm que ser] a base disto tudo. 

**

Sol, Primavera e corpo enferrujado. 

E parece que o mau tempo se foi embora.. 

Sou pessoa de sofrer de dores de cabeça, de corpo, em certas alturas do mês. Não só mas também.. Se tempos houve em que as enxaquecas eram de morrer, tenho agora muitas vezes dores mais leves, aquilo a que chamo moinha, como se se tratasse de algo que ali está a marcar passo.. Hoje acordei assim, daqui a pouco sei que tenho mesmo que ir trabalhar até onde a bateria e o power bank aguentarem.. Não adiantou ir muito cedo, eles não aguentam, seria uma ilusão pensar que sim… 

Vamos ver como isto corre.. Mulher, meus amigos, sofre para caraças… mas está sol e isso tem que dar algum alento. 

Bom dia para esse lado. 

**