Da inteligência/sensibilidade vs sorte. 

Cada vez mais me vou apercebendo de coisas que antigamente nem via.. Acho que faz parte do processo de mudança que operamos com a idade, com a experiência de vida, com a nossa maturidade.. 

As redes sociais estão minadas de falsidade. De supostas felicidades mascaradas, de ostentação, de pessoas que não tem um mínimo de bom senso e lá colocam o seu modus vivendi que a pouco mais interessa que a eles próprios.. E aqueles casos em que A, B, ou C se vangloriam com o dinheiro que ganham, com frases feitas como “a sorte dá muito trabalho”, e vendemos não sei quantas casas, e estamos de férias lá longe porque a empresa pagou porque somos bons, e bla bla… 

Há pessoas que têm sorte. Ponto. Que estavam no lugar certo na hora exacta. Que mexem uns cordelinhos e puf o mundo faz-se. Depois há os inteligentes que acumulam a sorte de o serem com a sorte que a vida lhes proporcionou. E este é o cocktail perfeito. Porque é daqui que advém os casos de sucesso à séria. Os que são feitos de inteligência, sabedoria, perfil. Estes são os que mais me cativam. Os que escrevem bem, que tem o dom da palavra, que rascunham, gatafunham, riem, choram, expressam-se, são sensíveis e duros, detestam perder batalhas, e são feitos de uma matéria muito rara. Estes sim são os que têm verdadeiramente sorte. Porque a inteligência e a sensibilidade [têm que ser] a base disto tudo. 

**

Advertisements