Adeus meu mês.. 

Neste mês tive mais uma viragem na minha vida.. Passei dos 40 para os 41. Assim sem grandes festas, celebrações ou velas sopradas. Tenho pena, mas é a vida. Tive um mês tramado. Problemas de saúde que me levaram duas vezes a recorrer a ajuda hospitalar, dores terríveis na pós recuperação e algum tempo a achar que não iria conseguir. Mas consegui fechar o mês e o semestre. 

Vesti cores, comi melancia, captei detalhes e tive sonhos bons e pesadelos. Procurei, procurei, sem sucesso, e enchi o peito de ar obrigando-me sempre a tentar o melhor de mim. Porque há muito pouca gente para quem sou especial, mas esses, não gostam de me ver em baixo que eu sei. Às vezes gostava de ser mais sincera, de dizer mais vezes a falta que me fazem, que me faltam as vossas palavras de alento e consolo..Acho que no fundo sabem isso. 

Amanhã é outro mês. Salto do meu para o da minha mãe… 

Boa Noite, Especiais

**

Advertisements

Casual. 

Preciso mesmo de férias. Total e absolutamente. Preciso de me esquecer totalmente de equipamentos electrónicos, de contagens de visualizações, de gestão de grupos, de aprovação de publicações. Preciso serenar, e preciso de aproveitar os dias livres que o trabalho me proporcionou. Não vou trabalhar durante algum tempo. Para quem trabalha em comunicação, é estranho não se trabalhar, mas são estas as regras. O tablet vai se encostar e a agenda vai estar muito menos preenchida.. 

É tempo agora de figos da Índia, de saias compridas e de jumpsuits coloridos, com chinelas e havaianas. É tempo de organizar os bikinis e pintar as unhas de cores. Mesmo que seja altura de dores no coração e sufoco, é bom perceber que não se perdeu o talento. É tempo de ler, escrever, inspirar e recordar. 

A Silly Season chegou. Que se esqueça a azáfama das eleições e que seja tempo de cor. 

Boa Tarde. 

**

Estou de Férias.. e.. 

Tenho que perceber isso. Estou de férias. Pela primeira vez há muito tempo estou de férias de uma forma diferente, estou de férias a sentir que as mereço ter. A sentir que preciso de as ter. E preciso de sorrir, de levantar esta cabeça do chão, triste com atitudes e magoada com certas coisas. 

Não posso deixar ir-me abaixo. Mesmo. Quando é que eu sossego, quando?!?! 

**

Sei sempre. 

Um dos raciocínios que gosto de fazer na vida é tentar entender os porquês.. E quase sempre consigo. Sei sempre o que motivou determinada reacção ou comportamento. Porque conheço muito bem as pessoas, porque me considero atenta e porque sou perspicaz. As pessoas estão cada vez mais sem paciência. Não toleram nada, não tem paciência para nada e muitas vezes ao seu primeiro “achar” , partem para decisões sem perceber que magoam os outros. 

Eu sei que os tempos de agora já não são de engolir sapos.. Mas caramba, muitas vezes é preciso voltar atrás e reler o que foi escrito, voltar a tentar perceber o que se leu, o que se ouviu para ver se quereria mesmo dizer isso.. Não se achar que tudo está contra nós. Tentar perceber para quem somos Especiais e quem são os Especiais que povoam a nossa vida. Mesmo que ao longe, mesmo distantes. Caramba, esta vida são dois dias.. 

**

HOM. De Hoje. 

A maior parte dos corações que me aparecem eu destruo após fotografar, as nódoas, as manchas, as batatas fritas como-as, e a maior parte das situações esfumam-se num ápice…

Hoje trouxe esta pedra. Esta e mais duas, e uma delas deve pesar mais de um kilo. Estas tinham que vir comigo. 

**