… 

Nos meus sonhos… Ninguém toca! 

Boa Noite. 

**

Advertisements

Mine. 

Estou como que a ficar viciada em lavar o carro, e as jantes, e os cromados e tudo.. Se eu pudesse, estava sempre assim, preto, brilhante, imaculado..

É a idade que faz isto às pessoas?!? 

**

Da impaciência. 

Há momentos da nossa vida em que estamos impacientes.. Impacientes que cheguem as férias, impacientes que se quebrem as rotinas, impacientes pelo regresso das mesmas rotinas como se não fossemos nada sem elas.. Pela primeira vez em alguns anos sei que não tenho que apanhar um avião daqui a dias que me leve para longe.. Isso faz-me logo sorrir. Pode ser um sorriso tímido, meio envergonhado, mas é sinal de poder viver aqui o começo de Setembro, a rentree.. 
O meu blog viveu mudanças. Passou de perfeito desconhecido a mais um entre milhares.. Rapidamente percebi que não me faz sentido que esteja no meio de milhares.. Que nunca ninguém o vai encontrar, a menos que dê alguma indicação a alguém. E se o quero fazer é A questão.. E voltou ao mesmo circuito inicial. Privado. Sem nenhuma alteração, sem nenhuma visualização. 

O começo deste blog foi um grito de socorro. O começo deste blog foi deitar cá para fora o que criava ferrugem nas engrenagens do meu interior.. Sempre fui muito eu. Para ser honesta acho que só aqui fui eu. Em todo o lado sou uma imagem retratada do que se deve ser e estar.. Como se ainda fosse vergonhoso chorar e dizer o que se sente. E por isso se vai estando.. 

Escrever aqui ajuda-me a viver. Que nunca, em nenhum campo da minha vida, sejam os números, quaisquer que sejam, a [me] comandar no que seja.  

**

Thoughts. 

Hoje enquanto trabalhava, ouvia na televisão que uma “investigação privada” garante serem mais de 80 os mortos na tragédia de Pedrogão Grande. Que não, não são os 64 oficiais, mas sim para cima de 80. “Que o Governo quis enganar” e isto e aquilo.. 

Já aqui referi o impacto que esta tragédia teve em mim. Já escrevi sobre isso, já relatei o que senti aquando do voluntariado que fui fazer decorridos uns 3 dias da catástrofe, já coloquei fotos. Já me penalizei, dias, horas sem fim por não ter voltado a ir. Como se não fizesse sentido eu não ter voltado. Depois lembro-me que tive uma cólica renal 5 dias antes de fazer 41 anos, que passei o dia de aniversário praticamente sozinha com o meu filho e que nestas viragens há sempre tempo para muitas reflexões.., amargos e rancores que precisam de tempo para se regenerar..  

Não percebo porque vem agora à baila esta conversa do número de mortos.. A quem interessa isto?!? Denegrir o governo, os governantes, as altas instâncias, quererem armar-se aos cágados para que todos saibam que lá foram?! Com que intuito?!? Há pessoas que têm uma necessidade incrível de serem notadas, de dizerem publicamente e aos quatro ventos que fizeram o bem.. Antes de o fazerem apregoam que o vão fazer, depois de feito, apregoam que o fizeram.. 

Eu juro que estas coisas me revoltam.. E não é pouco.. 

Penso nesta tragédia onde tantos perderam a vida, e penso na quantidade enorme de gente com doenças mentais que põe termo à vida numa atitude de completo desespero.. E percebo que o desespero tem que ser muito e a coragem lhe dar as mãos.. Às vezes não chega ter “aparentemente tudo”.. Há muita coisa recalcada, há muita dor, há muitos pensamentos.. E basta um pequeno fio.. 

**