Lunch time at jungle. 

Já almocei. Rodeada de estranhos. Uma azáfama do pior, milhares de pessoas e do nada percebo que são os últimos cartuchos das férias para quem começa na quarta.. 

Centenas de pessoas ao meu lado, crianças aos berros em birras típicas de “quem quer” .. Bebés que choram e reclamam nos carrinhos, centenas de sacos da Primark nas mãos de adolescentes sorridentes porque gastaram os 50 euros que o tio emigrante lhes deu e conseguiram [imagine-se] comprar 2 sacos [dos grandes] cheios.. Fui lá e tive que fugir, juro, tive até medo.. 

Depois vim comer e, sempre a olhar o telefone, aqui passei o tempo que tenho para me recompor.. Vou já para outro sítio, já estacionei hoje umas 5 vezes, é só mais uma, ainda o dia vai a meio.. 

Detesto esta agitação, passo incólume ao barulho, aos sacos, às compras.. À agitação de quem vem à cidade só de vez em quando.. Ando cá todos os dias, isto é mais do mesmo.. O tempo que perco é apenas aquele em que procuro o que não encontro, o que apenas imaginei.. 

Boa Tarde para esse lado

**

Advertisements