True. 

**

Advertisements

In the end, it’s only details that matters. 

Pode não parecer, mas tive um dia de cão..

Liguei à minha mãe às 11, telemóvel desligado, em casa ninguém atendia. Eu simplesmente desnorteio quando isto acontece [depois das razões conhecidas]. Estive duas horas a ligar, móvel, fixo, móvel, fixo. Liguei para o hospital, para o centro de saúde, para a clínica de fisioterapia, para o supermercado, para as amigas da minha mãe, para o meu irmão, para a minha especial do sul [a minha cunhada], enfim. Deixei de conseguir fazer as tarefas mais comuns, como respirar. Por volta das 13, o telemóvel estava ligado, mas ninguém atendia, pior..Já passava da uma e meia quando soube que se tinha esquecido de ligar o telefone.. 

Eu juro que gostava de não ser assim. Gostava tanto mas tanto. Saí para trabalhar tardíssimo, entro no carro e passado 1 km, acende esta luz. Como?!?! Problemas no controlo de estabilidade?!? Pode lá ser isto?!

Antes disto, fui forrada a pompons e esbocei o pequeno sorriso que consegui. Uma hora depois chorava desalmadamente num parque de estacionamento subterrâneo.. Dias assim. Menos, por hoje, muito menos.

**

Late Breakfast.  

Às vezes, muito raramente, consigo tomar o pequeno almoço sentada, sem pressas, em completo silêncio.. Isto acontece muito, muito raramente.

Às vezes gostaria de ter um trabalho normal. Com horário de trabalho, descontos, férias e baixa médica em caso de doença. Não tenho isso há quantos anos?!? Depois penso que para ter isto, não seriam possíveis uma série de coisas.. O meu filho depende de mim. Agora e cada vez mais, sou eu que lhe alimento o sonho de conseguir ir aos treinos, aos jogos, ao médico fazer os exames da medicina desportiva, e a todo o lado e mais algum. Sou eu que não posso falhar e sou eu que altero toda a minha agenda em função da dele. E deixei de ter algum tempo, às segundas, terças e sextas,e venho para casa com ele à quarta à tarde. Para conseguir cumprir os meus projectos, trabalho num ritmo alucinante e às 10 da noite depois de pôr a bancada da cozinha a brilhar, adormeço em pé. Tem dias em que nem me desmaquilho tal o cansaço. Adormeço em 2 minutos literalmente, porque me sinto, verdadeiramente, extenuada. São ritmos a que estarei habituada daqui a uns tempos mas que nesta fase inicial custam a gerir. Se eu tivesse um emprego normal, ele não teria de certeza, as possibilidades que está a ter.. É nisso que me tenho que focar.

**

Os adolescentes e o banho. 

O meu filho é um pré adolescente. Teve alturas de não querer banho, teve alturas de querer tomar 2 banhos por dia [e demorados] e agora está numa fase..digamos que “porca” é o termo certo.

Tomar banho para ele é a ultima das cruzadas. Faz ronha, adia, e pior, mente no que a isto diz respeito. Ontem disse para se lavar, expliquei que poderia prescindir do banho por ontem, mas não de se lavar. Expliquei que era uma questão de higiene pessoal e que não era negociável. Lá foi ele após muitas insistências.. E como decorreu o processo?!

Abre a torneira, deixa correr água, e molha 1 milímetro do que há para lavar. Sem gel de banho, sem se limpar. Veste o pijama e está pronto. Levou a maior rebocada de todos os tempos…

Mas onde é que já se viu que não se queiram lavar?!?! Mas que sentido faz isto, quando sabem o cheiro que deitam dos pés, a forma pouco eficiente como se limpam nas idas às casas de banho.. Sei que são crianças, mas caramba há um mínimo. E isto parece-me recorrente, parece-me generalizado e parece-me que acontece com muita frequência.. É preciso horrores para que lavem os dentes, a cara, que arrumem o cabelo [já não peço pentear].

Isto deixa-me a pensar, se o problema será aqui, se é da idade, se passa e quando passa.. Não deveria ser a higiene o principal dos princípios a adoptar?!? .. Que raio de confusão isto me faz.

**