Late Breakfast.  

Às vezes, muito raramente, consigo tomar o pequeno almoço sentada, sem pressas, em completo silêncio.. Isto acontece muito, muito raramente.

Às vezes gostaria de ter um trabalho normal. Com horário de trabalho, descontos, férias e baixa médica em caso de doença. Não tenho isso há quantos anos?!? Depois penso que para ter isto, não seriam possíveis uma série de coisas.. O meu filho depende de mim. Agora e cada vez mais, sou eu que lhe alimento o sonho de conseguir ir aos treinos, aos jogos, ao médico fazer os exames da medicina desportiva, e a todo o lado e mais algum. Sou eu que não posso falhar e sou eu que altero toda a minha agenda em função da dele. E deixei de ter algum tempo, às segundas, terças e sextas,e venho para casa com ele à quarta à tarde. Para conseguir cumprir os meus projectos, trabalho num ritmo alucinante e às 10 da noite depois de pôr a bancada da cozinha a brilhar, adormeço em pé. Tem dias em que nem me desmaquilho tal o cansaço. Adormeço em 2 minutos literalmente, porque me sinto, verdadeiramente, extenuada. São ritmos a que estarei habituada daqui a uns tempos mas que nesta fase inicial custam a gerir. Se eu tivesse um emprego normal, ele não teria de certeza, as possibilidades que está a ter.. É nisso que me tenho que focar.

**

Advertisements