De Hoje. 

Nem sempre uso acessórios. Porque uns dias ponho uma coisa e nem pensar, porque outros não estou mesmo para os colocar. Terminei no terreno o meu trabalho da semana e em pouco tempo terminarei os projectos do ano. Começa a ser cada dia mais complicado andar nas lojas com a aproximação do Natal.. Eu juro que não percebo como se gasta tanto dinheiro, desnecessariamente. Eu sou a favor das lembranças, daquelas coisas que nos enchem a alma. Não tem nada a ver com valor, tem a ver com essência, com as coisas que nos dizem tanto. Que podem custar menos que um euro se possível for, mas que vale milhões. Eu pesquiso muito bem o que há por aí. Vejo milhares de coisas e coisinhas e não é, de facto, o valor aquilo que me mobiliza. Há coisas caríssimas que abomino e há coisas baratinhas que me encantam e me tocam o coração. É olhar para aquilo e ser a cara de A, B ou C. Nesta azáfama que é o Natal, e que a cada Dezembro enche as grandes superfícies de pessoas e pagamentos, vai começando a ser diferente a cada ano para mim.. Gosto da magia envolvente não o vou negar, mas há uma melancolia em mim que se acentua a cada música que oiço, a cada conjunto de luzes que vejo a piscar, a cada caixinha de música que vejo a rodopiar.. E isso deixa-me em baixo.. Juro que sim..

**

Advertisements