… 

**

Advertisements

End of day. 

Sempre com estrelas, nos dias piores, nos melhores, com sorrisos ou lágrimas.. Sempre eu e as minhas estrelas…

**

Wednesdays. 

2017-12-13_16.50.00.jpg

As quartas sempre foram o meu dia favorito da semana. Desde sempre. E nem nunca percebi bem porquê, mas a ser antigamente como nos tempos de agora, talvez tenha sido porque a tarde era livre de aulas. Ou não. Eu sempre gostei de estar na escola e sempre preferi estar na escola a estar a em casa. Mas lá está “a normal” não era eu de certeza.

Até há bem pouco tempo tinha rotinas diferentes das que tenho agora. Diria que muito diferentes. Algumas dessas rotinas eu continuo a ter porque fazem parte de mim, estão enraizadas em mim e de mim fazem parte como o ar que respiro, a água [pouca] que bebo. Mas antigamente não passava 5 dias da semana numa academia de futebol. 5!! De todos os papéis que desempenho, ser Mãe é aquele que mais sensação de gratificação me dá. Posso produzir muito e bem, terminar os projectos num ápice, fazê-los com eficácia e eficiência, mas é neste observar da evolução do meu filho que me sinto mais realizada. Não quero que seja aquilo que eu nunca fui. Quero que seja aquilo que ele quiser. Quero apenas que seja feliz, e se tiver que ir a um parque de diversões totalmente vazio gastar horas acumuladas, que vá, que brinque que eu vou estar aqui a observá-lo de longe. Assim como estou nos treinos da escola de guarda redes, dentro do carro a vê-lo por uma nesga.

Muitas vezes tenho a sensação que sobrevivo. Se pudessem sequer imaginar o doloroso que é certas passagens de horas, de dias, a angústia, a inércia, o murro no estômago, as incertezas que toldam a estabilidade que sinto. Cada um de nós tem as suas coisas, cada um de nós, como dizia a minha avó, tem a sua cruz. Eu sofro por mim, e pelos outros, sofro pelo que faço e pelo que não faço, sofro se sou presente e sofro se sou ausente..

Muitas vezes a melhor forma é sair de casa. Se eu estivesse em casa tenho a certeza que já não existia. Total e absoluta certeza. Mais vale estar aqui, fechada num carro, a olhar o pequeno por uma nesga enquanto defende umas bolas..

**

Bom dia, Mundo. 

Não sei como está o tempo. Para dizer a verdade nem sei como me sinto. Sonhei que tinha ido à farmácia pedir vitaminas, um boost de energia para acabar de vez com estas dores de costas ainda não tratadas e que dão cabo de mim. Ainda não saí da cama e já passa das 10 da manhã. Não tenho força, nem energia.

Bom dia para esse lado.

**