Thoughts.. 

Criei este blog há 4 anos. Precisei de criar uma plataforma onde pudesse escrever o que me ía na alma.. Vivia há dois meses no outro lado do mundo, nessa altura provavelmente ainda não tinha deixado de chorar todos os dias. Nunca publicitei ou partilhei este blog. Apresentei-o a um número de pessoas que [ainda hoje] não perfazem a contagem dos dedos de uma mão. Não o tranquei com códigos, ou privei quem fosse de o visitar. Aos poucos fui aumentando o número de visitas, eram quase sempre vindas das mesmas pessoas.. Tive momentos em que me apeteceu partilhar as minhas opiniões, mas depois algo muito forte me impelia a ficar assim.. A ser descoberta por pessoas que não conheço e a deixar que os Especiais saibam de mim..  Nem sempre consegui escrever. Nas noites e nos dias em que a minha batalha foi mais árdua e a angústia me tolheu os pensamentos, não consegui escrever.. Esses são os dias a cinzento no calendário do blog. São raros, porque fiz sempre questão de dizer bom dia e boa noite. Como se a cadência dos dias me incutisse a fazê-lo.

Não sei onde este blog vai parar, sei que não vou parar com ele. Representa muito para mim. É um orgulho ter pessoas que não conheço e que me lêem e que aprendi a ler também. A quem me lê eu tenho o dever de vir. Porque assim como eu procuro muitas vezes por sinais, tambem há quem procure saber de mim.

Costumo agradecer a quem me lê. Não tinham que o fazer, mas se o fazem, Muito Obrigada…

Continuarei a trazer um pouco de mim, “One Feeling a day.. Everyday.. Always”.. 

Boa Noite

**  

Advertisements

Yellow.. 

Vem a Primavera e eu lá trago as calças amarelas.. Pode estar um vento gelado mas “Who cares?!” venho de calças amarelas.. A primeira forma de “me levantar” é usar cores.. Tem mesmo de ser, tenho que fazê-lo. Por mim. Estão 20 graus, está mesmo Primavera. 

[É o mesmo chão, forrado da mesma angústia. Todos os dias. Como tantas outras coisas, todas as horas dos dias. De todos os dias]. 

**

Bom dia. 

Chegada da Primavera, aproximar da Páscoa, cheira sempre a amarelo.. Às vezes tenho saudades da cultura nórdica em certos aspectos.. Daquele sentimento especial com que tanto me identifico a que damos o nome de Hygge. A cultura das velinhas, das mantas, das almofadas, de parar para tomar um chá com uma amiga, de estar em casa aninhada, de renovar a decoração nos pequenos pormenores.. Identifico-me e muito com isto, com esta forma de viver, e cada vez mais.

O sol está a brilhar.. Isso tem que bastar.

Bom dia, Especiais

**