Do medo. 

6.30 da manhã. O despertador do telemóvel toca e é tempo de levantar. O dia de hoje foi diferente. Agarrei-me ao fogão a aquecer a água para fazer cachorros quentes.

O pequeno tem excursão escolar. Toda uma agitação como aquela que também eu sentia quando tinha visitas de estudo. Vão de autocarro, aqui a localidades que se calhar distam pouco mais de 100 kms. E os nervos que eu tenho com medo deste tempo, de acidentes com autocarros como aquele que aconteceu anteontem com os jovens, vitimando um.. Sei que não posso estar assim, mas é inevitável..

Sei que ando assustada, alarmada, com tudo e mais alguma coisa.. Que preciso desabafar, descontrair, e relaxar, mais do que nunca..

[Não vai acontecer nada. Pensamento positivo, sempre]. 

Bom dia.

**

Advertisements