Healthy. 

Há alguns meses que não tenho absolutamente tempo nenhum de qualidade para mim. Há algum tempo que os meus dias não passam de hospital-trabalho-casa-cozinha num looping infindável. Houve alterações, e pela primeira vez em alguns meses, voltei a conseguir fazer uma refeição das minhas, consegui acender uma vela, arrumei as minhas echarpes e cachecóis, estive em total e completo silêncio. Trabalhei no portátil das 7.30h ás 8.30h, enviei tudo por email, e despertei completamente. Ser freelancer tem coisas más, mas também tem coisas muito boas. Trabalhar quando, como e onde quero, não tem preço nem valor. Fazer a gestão das minhas horas, dos meus dias, dos meus projectos alocados no mês e ano, adorar o que faço e receber por isso. Estar actualizada, ser reconhecida pelo empenho que coloco no meu trabalho e dar o tudo por tudo, vestir a camisola sempre que é preciso mas saber que do outro lado também há reconhecimento. 

Ter tempo. Não receber como outrora recebi, ter que abdicar de uma série de coisas, mas perceber que preciso de pouco. E que ter tempo para mim, é o que preciso neste momento. Para não deixar que a sanidade mental deixe de ser minha aliada. 

A vela? De baunilha, claro. 

**

Advertisements