Do meu maior vício. 

Cada um de nós terá as suas pancas. A minha é com a leitura. Desde sempre os livros exerceram um poder em mim, desde que me lembro gente que os livros, as revistas, foram objectos de desejo.

Se eu pudesse, se tivesse um salário certinho, direitinho, desafogado, era nos livros que me vingava. Não me seduzem nem atraem as lojas de roupas, não me piscam o olho nas montras as jóias e as zircónias, não vibro com sapatos, com maquilhagem ou afins. Compro quando tenho que comprar mas já não me demoro. Houve umas duas, três peças que sim foram os meus objectos de desejo, que “namorei” meses a fio até conseguir ter: os meus relógios e os meus anéis. Continuo a gostar deles como na primeira hora, continuo diariamente a olhar embevecida para eles [mesmo no meu pulso] e até quando os vejo em outras pessoas o meu inconsciente lança o alerta de objecto de desejo [mesmo já os tendo para cima de há 5 anos].

Com a idade estou cada vez mais desligada do material. Mas os livros, esses, levam-me à loucura. Gosto de ir a bibliotecas porque [na minha terra] tenho acesso a novidades sem ter que os comprar. E isso agrada-me.

No Instagram o que mais gosto de tirar são ideias. Ideias para tirar fotografias, ideias para cozinhar, ideias para decorar, ideias para tudo e mais alguma coisa. Gosto de opiniões em primeira mão de produtos, quer sejam de maquilhagem ou de limpeza, de sugestões alternativas para cozinhar, e ideias de leitura.

Ontem vi pelo menos duas publicações [uma de uma blogger que sigo e outra de uma apresentadora de televisão] que apareciam a ler este livro, revelando o quão excepcional era. Fiquei logo a fervilhar. Hoje fui à Fnac já depois de terminado o meu trabalho [tinha feito tantos projectos que resolvi parar]. Pensei tratar-se de uma novidade [e é] mas estava apenas no corredor da literatura estrangeira, nos destaques. Não me lembrava do nome e pedi ajuda. Precisei ir à publicação da blogger para saber o nome, segundo a colaboradora, não conhecia o livro mas a editora é conhecida por publicar livros “daqueles a sério”. O livro custa quase 25 euros, não fui capaz de o trazer mas tenho que o ir buscar.

Não sei do que se trata, não li a sinopse [nunca leio as sinopses dos livros] mas acredito muito nos critérios de qualidade da blogger que acompanho e leio há muito tempo, e que [também ela] escreve magistralmente bem. Não preciso de saber mais nada e tenho a certeza que prefiro trocar o prazer de estrear algo pelo prazer de uma história bem contada como presumo que aquela seja.

Os vícios e as paixões não se explicam. Mas sentem-se. E muito.

Boa Noite

**

Advertisements

… 

**

[Boa Tarde]