Da Madonna e do estacionamento. 

Muito se tem falado da polémica em torno da cedência pela Câmara Municipal de Lisboa, de um terreno para a Madonna conseguir estacionar 15 carros. Porque isto, porque aquilo, porque as pessoas têm sempre coisas a dizer, se fosse assim era porque era assim, se fosse assado era porque era assado..
Esta história fez-me lembrar uma reunião de trabalho que tive há muitos, muitos anos atrás. Gerentes todos reunidos e o director questiona-nos como reagir com a presença de pessoas ilustres, se se oferece, se se deixa as pessoas pagarem.. Foi uma reunião muito produtiva, onde percebi que caso um ilustre internacional [não é a Mariazinha dos Morangos com Açúcar] apareça nos nossos serviços, deve ser tratado como tal, a menos que insista muito para que a situação seja diferente..

Toda esta polémica com a Madonna, não tem portanto fundamento nenhum.

Há vários pontos a ter em conta:

1) a Madonna irá pagar uma renda mensal de 720 euros, não é portanto uma favorzinho daqueles da treta, ou um lugar no silo da esquina por 50 euros mensais;

2) a Madonna deve ter contribuído para a subida astronómica do turismo em Lisboa, como não sei, mas sei que muitas cidades gostariam que ela, nelas vivesse;

3) a Madonna faz inúmeras publicações nas redes sociais com hastaghs alusivos a Lisboa, vindo dela isso [deve] vale(r) milhões..

4) esta polémica com o estacionamento é portanto, para mim, um “não assunto”.. 

Se tivesse no lugar do presidente da Câmara de Lisboa, faria portanto o mesmo, e se calhar promovia ainda mais o facto desta celebridade nos ter escolhido para viver e educar os seus filhos. Mas isso sou eu..

**

Lazy day. 

Aqui como lá longe, é feriado hoje. Na cidade onde trabalho não se trabalha, mas como sou excepção tenho que ir trabalhar.. Assim como assim não me importo, antes prefiro fazer algo de útil que estar para aqui à espera que o tempo vire para vestir calções.

Tenho saudades da sensação boa de fazer ginástica, de correr ao ar livre, de suar em bica, de pôr os fones nos ouvidos e correr a ouvir as minhas playlists. Não tenho feito nada de nada de exercício, não vejo a hora de lá estar na terra da paz, levantar cedo e ir correr. Nos primeiros dias será duro, depois será uma questão de hábito.. 

Bom dia para esse lado

**