Da bata cor de rosa. 

Volta e meia lá vem o pânico da bata cor de rosa.. Sempre que tenho desconforto no peito, sempre que sinto picadelas e dores [e tenho tido algumas], não aguento muito tempo sem ir ver o que se passa. Sou bem acompanhada, tenho plena confiança nos conhecimentos dos médicos que me acompanham e até mesmo eles percebem que possa estar preocupada quando até ao toque e a fazer o exame tenha dores fortes e incómodo; um peito fibroso é o que dizem. 

Felizmente, e Graças a Deus, estou bem, preciso espaçar os meus exames para ano a ano, em vez de 2 como normal, mas estou bem. Não tenho sequer conseguido dormir em condições [este karma que me acompanha há tanto] e isso é visível nas minhas olheiras. Vou sempre sozinha a estes exames, são sempre as senhoras dos gabinetes ao lado, as cúmplices dos meus suspiros de alívio e das minhas lágrimas de felicidade. O tempo é pois, de respirar fundo…

Obrigada, Especiais.

P.S. Resgatei aqui do blog as anteriores fotos do meu encontro com a bata cor de rosa.. . É sempre tão notório as minhas olheiras e o meu medo.. 


 

**

Advertisements

Take care of you. 

Chegou o dia. Porque quando sinto que alguma coisa está mal comigo, lá vou eu, sem olhar para atrás, ver se tudo está bem. Aprendi que não há nada, mesmo nada, mais importante que a nossa saúde.

Bom dia para esse lado, Especiais.

**