Mine. 

Hoje é o meu aniversário.

Não há bolo, não faço festa, mas tenho o coração cheio porque me chegaram os desejos de quem me é verdadeiramente especial.. Que pode passar o tempo que passar, tem e terá um lugar cativo no meu coração. Porque a imensidão e a grandeza de quem nos é Especial não se mede com festas, com prendas, com telefonemas fingidos, daqueles fugazes para marcar calendário. Mede-se com aquela genuidade que temos apenas com os Especiais. As gargalhadas sinceras, as lágrimas forradas e engolidas ali pelas enormes pestanas, os sorrisos cúmplices, os sons de quem nos conhece como as nossas palminhas, a grandeza do que é único. 

Costumo dizer que conheço muita gente [e conheço] mas os Especiais, esses, são muito poucos, são cada vez menos, são os que perduram nos anos feitos décadas. São os que sabem mais de nós que quaisquer outros, os que nos adivinham a tristeza, a solidão, os que se demoram em conversas intermináveis, porque o tempo e o assunto nunca se esgotam.. Não há pessoas que goste mais, com quem goste mais de falar.

Pode ser um dia de aniversário simples, sem grandes alaridos, mas tenho o dia ganho. Preciso de pouco. Preciso de muito pouco.

Obrigada

**

Advertisements