The day after. 

O dia a seguir aos meus anos é tramado. É sempre aquele dia em que me sinto mais sozinha, mais a leste, mais entristecida.. Porque, no fundo, gosto de fazer anos.. Embora seja a passagem dos anos, que fogem, é certo, tão velozes e tão rápidos é sempre um dia marcante para mim. Um ano pode ser muito e pode ser tão pouco. A noção do tempo é tão relativa..

[Gosto de ouvir as vozes de quem me quer bem. Uns queixam-se do dia de aniversário, no meu caso é o dia melhor do ano. Mesmo sem bolo, mesmo sem velas. Porque sim].

Boa Noite saia ondulante num Inverno disfarçado de Primavera,

**

Advertisements

Bom dia, Estrelas. 

O tempo está cinzento de novo. Não há sol radiante, nem céu azul, nem céus cor de rosa a fechar os dias. Tem sido atípico este começo de Verão [que ainda não houve]. As estações já não são mais como estavam definidas nos calendários, agora é “p’raqui”  uma coisa qualquer, um emaranhado que não se percebe.

Tenho uma dor de cabeça horrível que já me obrigou a tomar um comprimido.. Coisas dos tempos das mulheres que não escolhem datas nem eventos. Agora só quero ficar bem.

Bom dia, Especiais.

**