Da superação. 

Não faço exercício há muito tempo. Nem consigo perceber desde quando, mas sei, tenho a certeza, que há muito.
Deixei de ter tempo ou se calhar apenas deixei de estar focada, concentrada, de conseguir ter força para fazer exercício. Durante meses vivi num limbo, entre uma atenção redobrada que tinha que dar ao meu filho a todas as tarefas [e foram tantas] que tive que fazer. Tive imensos projectos, tive imensa matéria para estudar com o pequeno, tive imensos kms para fazer [muitos dir-me-ão que aquilo não é nada, percebo], imensas refeições para cozinhar. No meio de tudo isso o exercício ficou para o lado. Sentia um pontinha de inveja de cada vez que via imagens de pessoas a fazer exercício. Deixei de conseguir caminhar à beira de estradas, tenho medo do som dos carros, de atravessar passadeiras.

Mas no meu paraíso tenho todas as condições para correr, uma estrada de terra batida tratada e passeio largo até ao mar. Ontem cheguei, e a par de uma corrida para profissionais com 10 kms, fui correr. Fiz o trajecto oposto à corrida, eles vinham para cá eu ía para lá, e vice versa. Eles fizeram 10 kms eu fiz 5. Mas fiz, sem parar, a aguentar-me como não pensei ser possível. Não sei como está o meu corpo hoje, sei que ontem me superei.. E como me senti bem.

Esta foi para vós, por me incitarem cada dia a ser mais forte, por terem uma garra brutal que não se vos acaba e me motiva.

Estive meses e meses sem fazer nada, fiz 5 kms e não parei nunca a cada trajecto. Porra, que orgulho.

Bom dia, Especiais.

**