Done. 

Já não passo sem os treinos, o momento do dia que mais gosto. Levantei-me cedo para enviar e finalizar o meu trabalho da semana e sentir que tinha o resto do dia para mim. Há muito tempo, que tento finalizar o meu trabalho o quanto antes para ter o resto da semana para o que me apetecer. De facto a questão do exercício oscila[va] na minha vida e aquilo que devia ser um permanente, acaba[va] por acontecer esporadicamente ou “quando dava”. Sabia muito bem que tinha que ser eu a mudar isso, tinha que ser algo que eu quisesse, que me fizesse sentir no topo. Consegui, finalmente, sentir-me muito bem com o exercício, e melhor, consegui ter vontade de o fazer. Sem inventar desculpas, compromissos ou trabalhos de fada do lar. Aquela hora é reservada para aquilo, para o cardio e para os alongamentos, e os abdominais que conseguir fazer.

Demorou muito tempo [anos?!] para que não inventasse desculpas ou trocasse o exercício por um livro, por navegação em redes sociais à procura do que não me aparece, ou por faxinas exaustas que acabo por ter que fazer na mesma, mas depois de ter feito exercício.

Demorei anos mas cheguei lá. Fico muito contente com isso. 

[Até já fotografo com a elíptica em andamento] 

**

Advertisements